terça-feira, 13 de outubro de 2015

Pró liss 100 - o queridinho das progressivas sem formol

A Empresa THYRRE estará lançando no mercado nos próximos meses, a ORGANJC LISS a base de PRO LISS 100, elemento natural a base de ÁCIDO GLIOXICILICO que deixa o cabelo com um efeito liso e mais natural. Não possui cheiro, não faz fumaça e não provoca ardência no couro cabeludo ou qualquer outra reação desagradável à cliente.
Pode ser usado em todos os tipos de cabelo, até em fios processados quimicamente com tintura, descoloração e outros alisamentos, inclusive Henna.
O produto esta sendo utilizado na composição de produtos capilares para abrir os cachos de fios afros e tem o poder de alisar as madeixas onduladas, com segurança e naturalidade.
Para saber se o produto possui PRO LISS 100, basta procurar no rótulo da embalagem que contém Glyoxyloyl Carbocysteine and Glyoxyloyl Keratin Amino Acids.
O efeito é imediato para cabelos cacheados e gradativo para os cabelos afroetnicos. A cada sessão melhora o aspecto do cabelo, reduzindo o volume e proporcionando a reorganização dos fios. O cabelo fica natural e não esticado. E se você quiser , ainda é possível tingir e realizar luzes durante o tratamento.
Confiram o antes e depois do meu cabelo, que já passou por vários processos químicos como tinturas, progressivas a base de oxotanina 100 e ácido glioxilico, além de descolorações com amônia e persulfato de sódio. 

Resultado excelente, com brilho e maleabilidade instantâneos, além de não ter cheiro, ardência e nem desbotamento dos fios já tingidos.
O FDA, órgão americano que regulamenta alimentos e medicamentos, classificou o formol como substância cancerígena. No Brasil, onde ter cabelo liso é praticamente uma obsessão para boa parte das mulheres, o perigo do uso de produtos com a tal substância é alardeado há tempos. No entanto, ela continua a ser utilizada em muitos estabelecimentos de beleza. Alguns fatores explicam esse sucesso contínuo nos salões, apesar dos riscos envolvidos:
- A aplicação é rápida e simples. Em dois ou três passos o cabelo fica liso.
- O fio ganha um brilho. Esse brilho, no entanto, é causado pelo encapamento do fio, o que impede sua nutrição e hidratação de fora para dentro. O cabelo fica bonito, mas bem frágil e desidratado internamente.
-O custo do formol é baixo, o que representa bons ganhos para o salão.
Embora há muito tempo substâncias eficientes e seguras para proporcionar alisamento estejam disponíveis no mercado como tioglicolato de amônia, guanidina, hidróxido de sódio e de cálcio, entre outros), a indústria sentiu que era necessário simular os efeitos do formol que são considerados positivos pelas clientes, como brilho, maleabilidade, rapidez de procedimento, baixo custo. Por isso, correu atrás de opções legais e capazes de alinhar os fios sem causar efeitos colaterais para a saúde de cabeleireiros e clientes. 
Desse processo surgiram ativos como a cisteína, a carbocisteína, a oxoacetamida e o ácido glioxílico. Muitas dúvidas, no entanto, circundam esses ativos. Isso porque houve pouco tempo para pesquisas e nem todas as ações já estão regulamentadas pela Anvisa, a agência brasileira que regula cosméticos. No entanto, é importante que tanto cabeleireiros quanto clientes entendam que eles reduzem, sim, o volume, retiram o frizz, são até capazes de dar um aspecto mais liso aos fios, mas não tem poder de alisamento.
Desse processo surgiram ativos como a cisteína, a carbocisteína, a oxoacetamida e o ácido glioxílico. Muitas dúvidas, no entanto, circundam esses ativos. Isso porque houve pouco tempo para pesquisas e nem todas as ações já estão regulamentadas pela Anvisa, a agência brasileira que regula cosméticos. No entanto, é importante que tanto cabeleireiros quanto clientes entendam que eles reduzem, sim, o volume, retiram o frizz, são até capazes de dar um aspecto mais liso aos fios, mas não tem poder de alisamento.
Para alterar a forma original do cabelo é necessário intervir em sua composição. Ativos como tioglicolato de amônio, guanidina e hidróxidos conseguem penetrar no interior da fibra, onde estão as pontes de enxofre e outras estruturas químicas responsáveis pela forma da haste capilar, e modificá-las. O mesmo não acontece com cisteína, carbocisteína, oxoacetamida ou ácido glioxílico. Esses produtos agem principalmente na parte externa da fibra capilar. Assim, temporariamente, são capazes de oferecer um efeito liso, à medida que o cabelo é lavado, elas se soltam da superfície e o fio retorna ao jeito original. 

Aqui na pagina de Vídeos, tem o vídeo do produto sendo aplicado no meu cabelo, do começo ao fim, com o depoimento da minha amiga e parceira, Viviana, do NOVO STYLO Cabelo e Estética. Produto  totalmente aprovado por ela, que é especialista em cabelos loiros! Vale a pena conferir o vídeo e também, agendar um horário com a Vivi e sair de lá outra mulher, como eu sai renovada!
Vejam o vídeo completo 
Ficam as Dicas, beijos!