quarta-feira, 15 de julho de 2015

Desprogressivação com Ácido Tioglicólico, descobri!

O ácido tioglicólico é um α-tioácido amplamente empregado na cosmética, utilizado para reduzir rugas de expressão, é umectante e exfoliante e empregado no tratamento dos cabelos.
O uso inicial do ácido tioglicólico na cosmética ocorreu como um depilatório, aplicação que permanece até os dias de hoje, e responsável pelo odor desagradável de alguns cremes depilatórios. Estes produtos atuam pelo enfraquecimento do pelo, tornando mais fácil sua remoção, e são frequentemente encontrados na forma de loções, cremes e géis.
O ácido tioglicólico age quebrando a ponte de dissulfeto da queratina, a proteína que mantém o cabelo estruturado. Ao quebrar esta ponte S-S, que na verdade é resultante do aminoácido cisteína, o pelo é mais facilmente removido do folículo.
Além disso, o ácido tioglicólico é empregado como ingrediente ativo para se fazer cachos nos cabelos, conhecidos como permanente, e sua ação é novamente como um agente redutor atuando nas pontes -S-S- dos cabelos. Neste caso, o cabelo é inicialmente moldado em rolos, o produto é aplicado e em seguida lavado com água a fim de parar a reação. 
No caso do tratamento não agradar ao cliente, pode-se reverter o processo usando um oxidante como o peróxido de hidrogênio, voltando o cabelo a sua forma inicial.
Descobri ainda que, no mercado, existe uma progressiva chamada PROGRESSIVA DINÂMICA, que pode tanto ser usada para alisar como para fazer a desprogressivação, ou seja, enrolar novamente os cabelos progressivados pois, é compatível com as outras químicas (claro que o teste de mecha NUNCA poderá ser descartado por ser QUÌMICA!) mas, o bom é que , se antes só a grandha possuía ou garantia possuir tal produto, e pior, que só atende quando bem tem vontade, já sabemos quem pode fazer o mesmo trabalho. não esqueçam também de procurar o seu respectivo neutralizante!