sexta-feira, 10 de abril de 2015

Henna

Henna


Esse produto colore com ativos naturais e deixa os cabelos mais brilhantes.
A henna não é indicada para quem tem muitos fios brancos concentrados, pois resultado pode ficar desigual.
Há séculos as mulheres usam o pó extraído das folhas da planta Lawsonia inermis linné, que nós conhecemos como henna. O produto ainda tem fãs em todas as partes do mundo por ser livre de aditivos sintéticos tais como corantes, conservantes ou aromatizantes artificiais, e também de amônia, água oxigenada e metais pesados como o chumbo.
A coloração química remove os pigmentos naturais do cabelo e deposita outros no lugar. Já a henna não abre a cutícula do fio para modificar a cor natural do cabelo, só deposita o pigmento. Por esse motivo, a coloração não danifica o cabelo como as tinturas comuns, mas também não possibilita mudanças drásticas de cor e nem clareia os fios. Com a henna, o efeito é cumulativo, ou seja, quanto mais se aplica, mais viva a cor fica.
Atualmente, as marcas que comercializam essas tinturas oferecem várias opções de cores, mas a henna original é a vermelha. Em cabelos levemente grisalhos, ela não garante cobertura total dos brancos, mas proporciona um tom acobreado . Quando usado por mulheres com fios brancos distribuídos pela cabeça, o efeito da henna é o mesmo de um reflexo. O produto só não é recomendado para quem tem uma grande quantidade de fios brancos concentrados em uma mesma região. Nesse caso, o cabelo pode ficar com um vermelho muito intenso no local e acaba destoando do restante dos fios.

Os dois lados da planta

Apesar de os fabricantes garantirem que a henna nutre os fios, os profissionais de cabelo são unânimes em discordar. A henna dá um brilho mais intenso se comparado ao de uma coloração comum. Mas não dá para falar que ela vale por um tratamento. Mesmo sendo um produto natural, o pó pode danificar o cabelo quando usado em excesso. Por causa do efeito cumulativo, em longo prazo fica muito difícil remover o produto dos fios.
Dependendo da marca, a henna também pode apresentar incompatibilidade com outros tratamentos químicos. Não é recomendado por exemplo, o uso em cabelos que já possuem tintura ou que passaram por outros processos químicos.
É preciso ler cuidadosamente o rótulo do produto antes de escolher qual utilizará. No entanto, é senso comum que, por agir na superfície, o produto deixa o cabelo mais encorpado, o que faz da henna uma boa opção para quem deseja mudar a espessura dos fios finos. A aplicação deixa os fios mais grossos e pesados. Em alguns casos, também dá impressã
de que o cabelo ficou mais liso, mesmo a henna não tendo propriedades alisantes.

Modo de usar

Com um pouco de paciência, é possível fazer a aplicação da henna em casa. O mais importante é seguir as instruções que constam na embalagem do produto. Normalmente, basta dissolver o pó em água morna até formar uma pasta cremosa e homogênea. Depois, com a pele devidamente protegida, para evitar manchas, deve-se aplicar a mistura da raiz até as pontas, tomando o cuidado de espalhar com o auxílio de um pente, para garantir uma cor uniforme. Facilita se o cabelo for divido em mechas durante o processo.
 Em geral, o produto precisa agir por cerca de uma hora. A duração da cor é de cerca de um mês, dependendo da frequência de lavagem.
Os xampu adstringentes retiram a henna mais rapidamente. Assim, para prolongar a fixação da cor o melhor é optar por um xampu hidratante.